8 de ago de 2012

[lançamentos] Confira os lançamentos da Companhia das Letras


Os lançamentos desta semana são:
Qual é o seu norte?, de Silvana Salerno
Quem nunca sonhou conhecer a floresta Amazônica, com sua infinidade de plantas, bichos e lendas? Neste livro, o Norte do Brasil é explorado a partir do folclore da região. São onze histórias – como a do boto, a do boi-bumbá e a da samaúma, entre outras -, intercaladas por páginas recheadas de muita informação sobre a cultura, a geografia, a fauna e a flora amazônicas. Ilustrado com fotos, desenhos e mapas, este almanaque traça um panorama completo sobre uma das regiões mais ricas do planeta. E, então, está pronto para descobrir qual é o nosso Norte?

Manifesto do Partido Comunista, de Karl Marx e Friedrich Engels (Trad. Sergio Tellaroli)
Mais de vinte anos depois da queda do muro de Berlim e do fim da União Soviética, o legado intelectual de Karl Marx e Friedrich Engels ainda pode ajudar a compreender as transformações do mundo contemporâneo? A crise financeira deflagrada em 2008 escancarou as fragilidades estruturais do capitalismo, e ratificou diversos postulados dos autores do Manifesto do Partido Comunista. Desde então, o grande número de reedições dos livros basilares do marxismo em todo o mundo atesta que o estudo das contradições inerentes à reprodução do capital tem se renovado e ampliado. Análise militante da luta entre classes, denúncia dos mecanismos de perpetuação da opressão, este que é um dos textos políticos mais influentes da história retorna com o selo Penguin-Companhia das Letras para seguir provocando polêmicas e paixões, sobretudo pela denúncia dos perversos mecanismos da reprodução do capital. Com tradução direta do alemão por Sergio Tellaroli, que restaura a fluência e a força explosiva do texto original, o volume traz os prefácios de Marx e Engels para edições em vários países, além de posfácio assinado pelo filósofo humanista Marshall Berman, que afirma, categórico: o autor de O capital, “ateu fazendo as vezes de profeta bíblico, ainda tem muito a dizer”.
O contador de histórias: cenas escolhidas, de Jorge Amado
Jorge Amado foi um grande contador de histórias – era assim que ele gostava de se definir. Partindo de cenários variados, geralmente ambientados, amarrados de maneira inusitada , muitas vezes com humor e irreverência, prendendo totalmente a atenção do leitor. Foram mais de trinta romance, que ganharam adaptações para teatro, televisão e cinema, provavelmente por conta da força das suas tramas, pelos diálogos vívidos dos personagens e pelo domínio na arte de interromper a narrativa em momentos cruciais, a chamada “técnica da virada”. Apesar de ser um dos maiores escritores de todos os tempos, Jorge Amado sonhava ser diretor de cinema. Para homenagear esse amante da sétima arte, Heloisa Prieto selecionou sequências narrativas, fragmentos, descrições de personagens, diálogos e cenários, montando esta antologia como um verdadeiro trailer de cinema. São doze cenas inesquecíveis, de todas as fazes da carreira do autor, que constituem um convite saboroso a futuros mergulhos em sua obra inesgotável.

O diabo na água benta, de Robert Darnton (Trad. Carlos Afonso Malferrari)
“Calúnia e difamação sempre foram um negócio sórdido, mas seu caráter odioso não é motivo para considerá-las não merecedoras de estudo sério. Ao destruírem reputações, ajudaram a deslegitimar regimes e derrubar governos em diversas épocas e lugares. O estudo da calúnia e da difamação na França do século XVIII é particularmente revelador, pois mostra como uma corrente literária foi corroendo a autoridade de uma monarquia absoluta e acabou absorvida por uma cultura política republicana, que atingiu seu ápice sobe Robespierre mas que incorporava variedades de detração desenvolvidas nos tempos de Luís XV.”  Denúncias como as que contribuíram para a queda da monarquia francesa no século XVIII ainda perseguem os políticos nos dias de hoje. Os regimes autoritários podem ser vulneráveis a palavras, e palavras bem colocadas podem mobilizar a força misteriosa conhecida como opinião pública.

0 comentários:

Postar um comentário