17 de jul de 2012

[lançamento] Lançamentos do mês de julho da Editora Intrínseca


O segundo suspiro: a história real que inspirou o filme Intocáveis, de Phelippe Pozzo Di Borgo – A inesperada amizade entre um aristocrata francês, tetraplégico após um acidente de parapente, e seu acompanhante, um ex-presidiário argelino, se transformou em um best-seller mundial e no filme Intocáveis — a produção francesa mais assistida de todos os tempos. A história real é narrada com sensibilidade e ironia pelo próprio Phillippe Pozzo Di Borgo, ex-executivo da casa de champanhe Pomery que redescobriu o apetite pela vida ao conhecer o aventureiro, e temperamental, Abdel Sellou. A adaptação chega aos cinemas nacionais em 31 de agosto.
Leia o primeiro capítulo. 
16/7  Tão mais bonita, de Cara Hoffman – Eleito pelo The New York Times Book Review como o melhor livro de suspense de 2011, Tão mais bonita revela como a atmosfera de paranoia pode se propagar rapidamente em uma cidade outrora tranquila. Na estreia literária de Cara de Hoffman, Stacy Flynn é uma repórter recém-chegada à pequena cidade de Haeden, no estado de Nova York. Seu objetivo é reconstruir os passos de Wendy White, uma mulher doce e caseira que foi vítima de assassinato.
Leia o primeiro capítulo. 
21/7 – Os deixados para trás, Tom Perrotta – Habilidoso crítico do cotidiano, especialmente o dos subúrbios norte-americanos, o escritor e roteirista Tom Perrotta provoca: o que aconteceria se, de repente, sem nenhuma explicação, pessoas simplesmente desaparecessem, sumissem no ar? E como os que ficaram para trás retomariam suas vidas e relacionamentos após essa “Partida Repentina”? Essa é a premissa de Os deixados para trás, alçado pela crítica norte-americana como o romance mais maduro da carreira do autor — que incluí seis livros publicados e a indicação ao Oscar de melhor roteiro adaptado por Pecados íntimos, protagonizado por Kate Winslet.
Leia o primeiro capítulo. 
27/7 – Invisíveis, de Stef Penney – Quando Rose Janko desaparece, seu pai contrata um detetive para encontrá-la. No entanto, a investigação é dificultada pelas únicas pessoas que poderiam ajudar: a família Janko. Trata-se de um clã de ciganos nômades, e a última coisa que desejam é um estranho se metendo em seus assuntos particulares. Mas por que não querem que Rose seja encontrada?
10/7  A culpa é das estrelas, de John Green – Com humor, doçura e melancolia, John Green — um dos escritores norte-americano mais queridos pelo público e festejado pela crítica, premiado com a Printz Medal, o Printz Honor da American Library Association e com o Edgar Award — narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer. Hazel é uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Augustus Waters tem dezesete e foi jogador de basquete até perder uma perna para o osteossarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer — a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário