3 de jul de 2012

Convidados da Bienal do Livro ainda são mistério a um mês do evento


Os ingressos para a 22ª Bienal do Livro de São Paulo estão à venda há mais de uma semana, mas o que haverá na programação cultural é um mistério inclusive para editores. Faltando pouco mais de um mês para o evento, de 9 a 19/8 no Anhembi, a organização não confirmou quais autores internacionais vão participar. Na Bienal de 2010, em fevereiro já havia convites oficiais --neste ano, ainda nem sinal. Algumas editoras, preocupadas com o prazo, resolveram trazer autores por conta própria, caso da Leya, que traz Alysson Noel, e da Record, que convidou Cecily von Ziegesar.
A Câmara Brasileira do Livro, que organiza o evento, diz que incluirá alguns nomes trazidos pelas editoras na programação oficial --em outros anos, era a Bienal que pagava a viagem. Em dezembro, o evento teve aprovados R$ 7,9 milhões para captação via Lei Rouanet, e já tem entre os patrocinadores a Volkswagen, os Correios e o Submarino.
*
NOVA LÍNGUA
O recente lançamento da coleção Série Geral, com preços mais baixos que a média da editora (R$ 25,90, ante até R$ 40 dos outros títulos), é só uma entre as mudanças que a Língua Geral tem em vista.
Elas decorrem de mudança administrativa: a direção agora fica a cargo só de Fátima Otero, com o poeta Ramon Mello como produtor editorial e o escritor Hugo Gonçalves como editor.
Uma meta é reforçar o catálogo infantil: foram apenas oito livros em seis anos, e só para este ano estão previstos mais cinco --incluindo um inédito de Gonçalo M. Tavares. Em julho, a editora estreia o blog Língua Solta.
*
O 'BOOM' DE AGÊNCIAS
Depois da Villas-Boas & Moss, de Luciana Villas-Boas, outra agência literária chega ao mercado nacional.
Sediada no Leblon e com sub-agência em Barcelona, a Gradiva tem como sócias Marianna Teixeira Soares (ex-Nova Fronteira e Rocco) e Mônica Maia (ex-Intrínseca, Record e Rocco). Um dos focos será a venda de direitos para cinema e TV. Segundo Marianna, 15 autores já fecharam ou estão em vias disso, mas os nomes ela não diz.
Quem também abriu agência foi Paul Christoph, ex-diretor de aquisições da Sextante. Faz o caminho inverso das outras duas, focando na venda de títulos estrangeiros aqui. Ainda não fechou contratos.
*
HQ
Nesta semana, faz um ano que o Grupo Editorial Autêntica pôs no mercado a editora Nemo, com obras de peso como as da coleção Moebius e da série Corto Maltese. Para julho, uma das novidades é a estreia do americano Mike Mignola no catálogo, com "Cabeça de Parafuso".
*
Nunca mais Dos clientes que adquiriram e-books pelo site da Cultura, 69% fizeram isso uma única vez. Compradores de livros físicos via e-commerce sempre voltam.
Futuro 1 A edição de cinco anos da "Revista da Cultura" sairá na Flip, com capa em 3D e reportagens sobre questões envolvendo o futuro. A publicação, gratuita, tem tiragem mensal de 30 mil cópias, mas chega em PDF a 1,3 milhão de clientes, que segundo a livraria se cadastraram no site para recebê-la.
Futuro 2 Uma leitora é Dilma, diz Pedro Herz, dono da livraria. Ele afirma que há poucos meses a loja recebeu pedido para passar a enviar a revista ao Planalto.
De volta 1 Daniel Galera passou quatro anos sem lançar romances, escrevendo "Barba Ensopada de Sangue", que acaba de entregar à Companhia das Letras. No fim, o livro ficou com 400 páginas, quase o mesmo número de páginas dos outros três romances dele somados, 468.
De volta 2 Previsto para novembro, o livro conta a história de um homem que deixa Porto Alegre para um retiro depois da morte do pai.
Chega de choro Para quem ainda não entrou em coletâneas de jovens brasileiros, nova chance: o poeta Timo Berger seleciona nomes para outra a sair na Alemanha em 2013. Já escolheu dez nomes, como Joca Reiners Terron, Santiago Nazarian, Veronica Stigger e Paloma Vidal. Sai em abril pela Verlag Klaus Wagenbach, como um "appetizer" para a Feira de Frankfurt.
Tradução 1 Um ano depois de relançar seu programa de apoio à tradução de brasileiros no exterior, a Fundação Biblioteca Nacional aprovou 87 projetos, dos quais 75 estão em andamento. Nos últimos três meses, recebeu mais 35 inscrições --a média de inscrições em 2012 subiu para 14 mensais, contra seis no ano passado.
Tradução 2 A autora mais requisitada é Clarice Lispector, com oito bolsas aprovadas e duas a aprovar. Jorge Amado voltou a chamar a atenção, com seis bolsas pedidas e duas para aprovação.

0 comentários:

Postar um comentário